GENEALOGIA - JOSÉ LUIZ NOGUEIRA 
Sites Grátis no Comunidades.net
GENEALOGIA DA FAMÍLIA HOLTZ
GENEALOGIA DA FAMÍLIA HOLTZ

 

Quando estávamos fazendo pesquisas no município de Sarapuí para colher material necessário a elaboração do nosso terceiro livro da série GENEALOGIA DE UMA CIDADE, nos deparamos com diversas pessoas com o sobrenome Holtz.

Diante de tantas pessoas com esses sobrenomes resolvemos desenvolver a genealogia deles e daí contamos com a ajuda de nossa colega Bernadete Holtz Ribeiro que também pesquisa o mesmo sobrenome e mantém suas informações disponíveis na internet no site www.holtzgen.com e pudemos juntar as informações, fotografamos muita gente, conversamos com umas 400 pessoas.

Nossas pesquisas foram feitas no período de agosto de 2013 até fevereiro de 2014.

Foram 7 meses de trabalho embaixo de um sol quente em Sarapuí. Mas foi muito bom e gostoso. Todas as pessoas nos receberam muito bem em suas casas e hoje temos essas informações disponiveis em nosso livro.

 

GENEALOGIA DE UMA CIDADE - SARAPUÍ

Volume III - Março/2014

 

FRIEDRICH HOLTZ

 

Friedrich Holtz é o primeiro Holtz a aparecer no Brasil. Veio da Alemanha para trabalhar na Fábrica de Ferro de Ipanema.

No ano de 1834 o Imperador D. Pedro II, desejando incrementar a produção de ferro na Real Fábrica de Ferro de Ipanema, contratou técnicos em metalurgia na Alemanha, ocasião em que veio para o Brasil o engenheiro Frederico Holtz, solteiro, com 21 anos de idade.

Aqui se radicou e casou com uma das filhas de um funcionário da fábrica.

Veio da Alemanha em uma das 2 comitivas. A primeira em 26/07/1838 e a segunda em  11/11/1838 para trabalhar como engenheiro na Real Fabrica de Ferro São João de Ipanema, trazido pelo Major João Bloem.

Ao chegar não tinha nem acomodações preparadas.


No livro Araçoiaba e Ipanema (José Monteiro Salazar) - pág.122 consta o seguinte: " Mas, na sua volta trouxe gente de valor. Entre os que vieram figura o Mestre Fundidor Frederico Holtz, o qual permaneceu na fábrica até o tempo do Coronel Mursa com quem aliás, segundo, Jesuino Felicíssimo, viajou à Europa em 1873, para adquirir novos equipamentos e contratar novos operários."

Frederico era mestre modelador e ganhava 5 mil réis por dia.(um dos salários mais altos na Fabrica).
Foi também marceneiro e escritor.( apontamentos originais de Aluisio de Almeida- IGGS)
No livro Araçoiaba e Ipanema(José Monteiro Salazar) - pág.126 consta o seguinte: Em 1873, o Capitão Mursa engajava na seção de fundição o sueco Andre Ulson, que se encontrava em São Paulo e tinha bons conhecimentos metalúrgicos, auferidos numa das grandes fundições de ferro e aço de seu país.Enviou também naquele mesmo ano, para a exposição de Viena, produtos de Ipanema que foram premiados e, finalmente viajou para o velho continente em junho, levando consigo seu assessor Frederico Holtz. Após haver percorrido a Bélgica, a Suécia, a Alemanha e a Áustria, encontrou-se naquele último país com o Ministro do Brasil, Francisco Adolpho de Varnhagen, já então Barão de Porto Seguro, que, como se recordam os leitores,nascera em Ipanema o qual facilitou sua tarefa, conseguindo que fosse engajado por Mursa um grande número de técnicos, que embarcavam em Hamburgo com destino ao Brasil, trazidos por Holtz. Mursa não descansou em sua viagem.Frequentou estabelecimentos e exposições, fez observações diversas e efetuou a compra de diversos artefatos / Ipanema, voltando ao Brasil em 1874.

Friedrich Holtz deve ter nascido no ano de 1809 na Alemanha.

Era filho de Piter Holtz e Gertrudes Hartmann, ambos de Bayern, na Alemanha. 

Friedrich casou com Carlota Maria de Jesus Trindade Strombeck (Carlotta), filha de Daniel Samuel Strombeck e Isabel Maria de Jesus, no dia 8 de março de 1841 em Araçoiaba da Serra-SP. Carlotta nasceu no dia 20 de julho de 1824 em Araçoiaba da Serra-SP e foi batizada no dia 6 de agôsto de 1824 em Araçoiaba da Serra. Ela faleceu em 1883, com 58 anos. Tambem conhecida como Custodia .

Friedrich e Carlotta tiveram os seguintes filhos:

 

                 i. João Holtz

 

                 ii. Frederico Augusto Holtz

 

                 iii. Fermiano Lourenço Holtz

 

                 iv. Tenente Coronel Pedro Holtz

 

                 v. Carlota Maria Holtz

 

                 vi. Clementina Maria Holtz

 

                 vii. Augusta Maria Holtz

 

                 viii. Francisco Holtz

 

                 ix. Julio Holtz

 

                 x. José Holtz

 

                 xi. Maria Holtz

 

                 xii. Sophia Clementina Holtz

 

                 xiii. Antonio Holtz

 

 

Frederico e sua esposa Carlota vendem metade de seu sítio e terras do bairro Itanguá por 150$000 para João Sommerhauser. Livro 33 fl 71v do CRS (Cartorio Rolim de Sorocaba).- 8/mar/1852.
Em 5/abr/1854 Frederico e João de Oliveira Strombeck adquiriram campos no local denominado Corumbá do reverendo Padre Manoel Paulino Aires por 120$000 à vista. Uma das divisas do local é o Rio Sorocaba.

Foram Padrinhos da Othillia em 1874 , ela filha de Marcolino Strombeck. Livro 3 vol.2 pag.191v.

Foram Padrinhos dos filhos familia Eschwart.pag.5 batizados e casamentos - Araçoiaba.
Foi testemunha de casamento em 1875.

Pode ter falecido em 1881, pois no batismo de Leopoldo Strombeck em Tatui, Custódia é madrinha c/ o filho Julio Holtz.

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
1




Partilhe este Site...



PARTICIPE

AJUDE-NOS A MANTER ATUALIZADA AS INFORMAÇÕES DESTE SITE

 

ESCREVA-NOS

 

CONTO COM SUA AJUDA

 

JOSÉ LUIZ NOGUEIRA

 

 

 

 




Total de visitas: 527074